Entendendo o processo de seleção. 1a fase: Currículo e Triagem

Olá! Meu nome é Arthur Fonseca, eu sou coach de carreira e nesta série de vídeos quero te ajudar a entender como funciona o lado de lá do processo seletivo. O que passa pela cabeça do recrutador? Quais são os reais objetivos dele? Sabendo disso, você poderá se preparar e aumentar as suas chances de ser aprovado naquela vaga que tanto deseja.

Antes mesmo de que você saiba que a vaga existe, o seu recrutador já está trabalhando nela. Logo após receber o pedido de contratação de uma nova pessoa, o selecionador vai entender junto a outras áreas da empresa qual é o tipo de pessoa que será buscado no mercado de trabalho. Por exemplo, ele vai definir:

  • Qual o valor de salário poderá ser oferecido.
  • Local e horário de trabalho.
  • Qual formação é esperada da pessoa: será nível médio? Nível superior em algum curso específico? É necessária alguma especialização?
  • Quais competências, habilidades e atitudes são necessárias para realizar o trabalho para o qual a empresa está te contratando.

Nessa etapa o recrutador avalia um número enorme de pessoas. Para cada vaga anunciada, uma empresa pode receber CENTENAS de currículos. Mas quantidade não significa qualidade: uma pesquisa avaliou que somente um em cada cinco candidatos atende aos requisitos para a vaga. Por isso, o recrutador tem que trabalhar rapidamente para reduzir ao máximo o número de candidatos e poder investir seu tempo naqueles de maior potencial.

Outra pesquisa, de uma consultoria americana, revela que o recrutador gasta, em média, apenas seis segundos analisando cada currículo. Nesse tempo curtíssimo há alguns itens que chamam mais a sua atenção e é neles que você deve se concentrar!

80% desse tempo os recrutadores gastam nos seguintes itens:

  • Seu nome.
  • Cargo atual e empresa que trabalha no momento.
  • Cargo e empresa anterior em que você trabalhou.
  • Quando você iniciou e terminou cada um desses trabalhos.
  • Sua formação.

Por isso, é muito importante que você seja objetivo, e deixe essas informações bem visíveis! Se o recrutador tiver que ficar procurando onde essas informações estão, ele vai passar para o próximo currículo!

No tempo restante, o recrutador vai buscar algumas palavras-chave relacionadas com a vaga que está sendo anunciada. Busque no anúncio da vaga esses termos e veja em quais das suas experiências anteriores você praticou essas competências, conhecimentos ou atividades.

Navegar no site da empresa, conversar com pessoas que trabalham e já trabalharam lá também pode te ajudar a entender quais comportamentos a empresa valoriza, para que você possa dar ênfase neles. Por exemplo, uma empresa de mineração pode ter como grande foco a garantia da segurança dos seus trabalhadores. Já uma empresa de programação de sistemas pode dar ênfase à inovação e à criatividade. Não dá para colocar tudo que já fizemos em um currículo. Por isso, é importante selecionar para cada vaga aquelas atividades que são mais relevantes para ela. Tudo isso sem mentir, é claro! Essas informações serão verificadas e ser pego em uma mentira vai te eliminar!

Lembre-se que nesse momento o objetivo do recrutador não é te conhecer profundamente, apenas verificar se você tem os requisitos mínimos para participar do processo e tirar algumas dúvidas que possa ter tido sobre o seu currículo.

Vamos recapitular? Os objetivos do recrutador na fase de triagem são:

  • Descartar o maior número possível de candidatos.
  • Gastar o menor tempo possível.
  • Identificar bons candidatos em potencial.

O que ele vai procurar?

  • Dados básicos do currículo: sua formação e últimas experiências.
  • Palavras-chave relacionadas à vaga: competências, conhecimentos e atitudes.

Para aumentar suas chances:

  • Seja objetivo no currículo e destaque os itens mais importantes:
    • Seu nome e contato (e-mail e telefone).
    • Cargo atual e empresa em que trabalha no momento.
    • Cargo e empresa anterior em que você trabalhou.
    • Quando você iniciou e terminou cada um destes trabalhos.
    • Sua formação.
  • Seja objetivo se conversar com ele:
    • Responda diretamente as perguntas.
    • Evite desculpas e justificativas.
  • Tenha na ponta da língua respostas para as perguntas mais comuns:
    • Sua pretensão salarial.
    • Disponibilidade para viagens.
    • Atividades mais relevantes que você faz hoje e que já fez.
    • Seus objetivos de carreira.

Agindo assim você vai aumentar as chances de seguir para as próximas etapas, se estiver dentro do perfil.

Dê uma olhada na nossa página dedicada ao Currículo para mais dicas, referências e materiais sobre o tema.

Até a próxima!