Como Construir seu Currículo: Principais Dúvidas

Você já elaborou seu currículo, mas ainda está em dúvida se ele tem tudo o que precisa? Leia a seguir as repostas para as principais dúvidas e aprimore ainda mais seu currículo!

Você ainda não elaborou seu currículo e quer aprender como? O Ulife pode te ajudar.  Clique aqui para abrir o guia passo a passo para a construção de currículos.

1.      Quais seções precisam constar no currículo?

Um currículo completo em geral contém as seções abaixo na seguinte ordem:

  • Dados pessoais – nome completo, endereço, telefones de contato, endereço de e-mail, estado civil, nacionalidade e idade;
  • Objetivo – sua área de atuação, não somente o cargo;
  • Formação – estudos, graduações, pós-graduações, especializações, mestrado, doutorado, etc.;
  • Resumo de qualificações – pequeno parágrafo (até duas linhas) que resume seus diferenciais;
  • Experiências profissionais – experiências, começando da mais nova para a mais antiga;
  • Cursos e atividades de aperfeiçoamento
  • Idiomas – inclua o nível de conhecimento do idioma. Seja sincero, pois isso poderá ser verificado;
  • Informática – conhecimento de softwares específicos, caso seja relevante para a vaga;
  • Hobbies – opcional, avaliar de acordo com a empresa e a vaga.

2.      Quais informações pessoais preciso colocar?

Coloque somente seu nome completo, endereço, telefones de contato (de preferência mais de um), endereço de e-mail, estado civil, nacionalidade e idade. Você pode colocar o link para a sua página do LinkedIn se quiser.

3.      Qual o tamanho ideal para o meu currículo?

O currículo deve ter no máximo duas páginas. Caso você tenha feito muitos cursos e formações, selecione aqueles mais relevantes. Se você já passou por muitas empresas, dê detalhes sobre os trabalhos dos últimos anos, e mantenha só os dados básicos para aquelas mais antigas (nome, data, cargo), exceto se um emprego antigo foi especialmente importante na sua carreira. As outras seções devem ser sucintas.

4.      Ainda não tenho nenhuma experiência, como fazer meu currículo?

Se você ainda não tem experiência profissional, não se preocupe. Ao ver sua idade no currículo, o recrutador já imagina que você pode não ter experiência. Você pode apresentar outras atividades tais como: trabalhos voluntários, informais (“bicos”), temporários, em empresa familiar, empresa júnior, etc. Projetos de iniciação científica, e trabalhos de conclusão de curso também podem ser mencionados. Dê ênfase nas suas qualificações, cursos e experiência de intercâmbio, caso tenha. Habilidades em idiomas e informática também são interessantes. Não é necessário colocar notas obtidas nas disciplinas.

5.      Ainda estou estudando. Como colocar isso no currículo?

Se você ainda não se formou, informe a data prevista da formatura. Não escreva simplesmente “em andamento”, ou “cursando”. Essa informação é importante para algumas empresas, especialmente quando é uma vaga de estágio.

6.      Já estudei outros cursos, que acabei não concluindo. Como explicar isso no currículo?

Se você interrompeu no meio um curso ou graduação e não pretende retomá-lo, ou não tem previsão de retorno, não é necessário mencioná-lo. Cursos muito curtos também não precisam ser necessariamente mencionados, a menos que sejam muito relevantes.

7.      Preciso colocar foto ou número de documentos no currículo?

Não se deve colocar foto no currículo a menos que a empresa solicite. Cuidado com os números de documentos! As empresas costumam só solicitar estes dados no momento da contratação.

8.      Posso deixar de colocar minha idade no currículo?

Em geral, pessoas mais velhas têm medo de não terem as mesmas oportunidades para uma vaga devido à sua idade. Você pode se quiser omitir a idade, mas isso em geral não é recomendável. Sem a idade, o recrutador poderá imaginar uma idade diferente da que você tem, o que pode tanto te favorecer quanto te desfavorecer. Mesmo não colocando a idade, ela pode ser inferida por outros dados do seu currículo. Avalie se este risco vale a pena.

9.      Devo colocar minha pretensão salarial no currículo?

Você não deve colocar sua pretensão salarial no currículo, a menos que essa informação seja solicitada pelo empregador. Neste caso, coloque logo abaixo dos seus dados pessoais, em uma seção específica para isso.

10.  Posso colocar no currículo meus hobbies e atividades pessoais?

Se os hobbies forem relacionados ao trabalho para o qual você está se candidatando a ponto de serem um diferencial, a resposta é sim. Se não forem relacionados, confira o perfil do empregador. Em geral, empresas mais modernas e abertas têm interesse em conhecer mais aspectos pessoais dos seus candidatos. Se a empresa for tradicional, não é necessário. Se você for colocar hobbies, coloque aqueles que dizem da sua personalidade e que podem evidenciar habilidades, como programação, trabalho voluntário, yoga, manter um blog, esportes de resistência, como correr maratonas, etc.

11.  Há algum formato, fonte ou tamanho de letra ideal para o currículo?

A recomendação geral é de manter o básico: folha A4 branca, tinta preta. As fontes Arial (tamanho 10), Calibri (tamanho 11) e Times New Roman (tamanho 12) são opções seguras. Não use fontes que indiquem pouco profissionalismo (como a Comic Sans ou a Impact), ou fontes que cansem o olhar, difíceis de ler, como a Monotype Corsiva. O tamanho deve ser grande o bastante para dar uma boa legibilidade, mas equilibrado, para não ocupar espaço demais. Caso o trabalho para o qual você está se candidatando valorize a criatividade e o design, você pode experimentar outras opções mais modernas, desde que a legibilidade permaneça boa. Na dúvida, siga o básico.

12.  Como posso fazer meu currículo se destacar?

A análise de currículo é uma fase inicial do processo seletivo. Aqui, fazer o básico bem feito é suficiente. Veja alguns pontos para estar atento:

  • Seja sucinto, não passe de duas páginas;
  • Não deixe de colocar seus dados pessoais, especialmente seus contatos (mais de um, de preferência);
  • Verifique se todas as seções necessárias estão presentes;
  • Evite autoelogios ou colocar competências genéricas como “proativo”, “comprometido”, etc. Elas não servem de nada quando não é possível demonstrá-las na prática;
  • Quando for descrever suas experiências profissionais, dê destaque para os resultados que você conseguiu, e desafios que você foi capaz de superar. Se conseguir dar números, como aumento de receita, diminuição de custos, clientes atendidos, melhor ainda;
  • Verifique a ortografia. O próprio Word pode te ajudar. Você também pode pedir ajuda de um amigo para dar uma lida e indicar correções;
  • Não se deve assinar o currículo. Também não se deve escrever “Curriculum Vitae”, ou “Currículo” no início do documento. Inicie o documento com seus dados pessoais.

13.  Com qual frequência preciso atualizar meu currículo?

Você deve atualizá-lo sempre que for se candidatar a uma vaga após algum tempo. Inclua novos cursos (desde que relevantes) que tenha feito recentemente, verifique sua idade e atualize sua experiência.

14.  O que preciso fazer quando for mandar o currículo para empresas diferentes?

Você pode ter um currículo base, completíssimo, mas deve revisar e ajustar o currículo para cada vaga. Cada posição de trabalho e empresa pode exigir formações, experiências e competências diferentes. Cada organização também terá um estilo, cultura e valores diferentes. Estude a vaga com atenção, e busque conhecer a empresa navegando em seu site, nos seus canais nas redes sociais, pesquisando notícias sobre ela na internet, ou conversando com alguém que trabalha ou que já trabalhou lá. Assim você pode entender o que ela mais valoriza. Será a disciplina nos processos? Será o cuidado com a segurança? Criatividade e inovação? Relacionamento com o cliente? Sustentabilidade? Sabendo disso você poderá dar maior visibilidade para as sua experiência que estão alinhadas com aquelas atividades e valores. Seja a tampa certa daquela panela 😉

Outro caso é quando uma pessoa tem experiência e interesse em duas áreas. Alguém poderia estar se candidatando a vagas na área financeira e na área de marketing. Sendo assim, quando se candidatar para uma vaga de analista financeiro, ele deve deixar em evidência suas experiências e qualificações relacionadas a esta área. Quando se candidatar a uma vaga de analista de marketing, o marketing deverá ser o foco, e não a experiência com finanças.

15.  Posso mandar meu currículo para uma empresa mesmo quando não há uma vaga aberta?

Sim, sem problemas. O ideal, no entanto, é que você faça um contato por telefone com a área de recrutamento, para maior visibilidade. Neste contato você pode perguntar se há alguma vaga aberta, falar sobre seu interesse na empresa e pedir o e-mail para o envio do currículo. Mas seja rápido neste telefonema. Recrutadores costumam receber muitas ligações! Verifique ainda se a empresa do seu interesse tem algum sistema online de cadastramento de currículos e cadastre-se lá.