Meu nome é Arthur Fonseca, eu sou coach de carreira e hoje estou aqui para trazer para você um tema muito importante. Refletir sobre este tema e usá-lo na prática pode fazer a diferença para você que está com dúvidas sobre qual caminho seguir na sua carreira, ou que já sabe que quer trilhar novos rumos profissionais. Este tema é o propósito.

É muito comum, quando a gente sente com clareza que está insatisfeito e que precisa realizar alguma mudança na nossa carreira, que a gente fique muito inquieto e parta direto para a ação. Ou seja, a gente percebe que as coisas não estão indo muito bem, define algumas ações que acha que vão ajudar a melhorar ou mudar a situação e começa a investir nelas.

Essas ações podem variar de acordo com o seu objetivo. Algumas pessoas, por exemplo, investem em um curso de línguas, ou fazem um intercâmbio. Outras começam a planejar abrir um negócio próprio ou estudar para concurso. Outras ainda definem ações para melhorar a qualidade de vida: acordar mais cedo e praticar um hobby, parar de fazer tantas horas extras no trabalho e/ou começar a fazer exercícios físicos.

Todas essas ações podem ser interessantes, mas na maioria das vezes elas têm um final comum. Quase sempre, a gente acaba não persistindo nelas. Apesar de termos começado motivados, e com a certeza de que é aquilo que precisamos fazer para dar o próximo passo na nossa vida, acabamos deixando essas ações valiosas pra depois.

Por que isso acontece? Não é porque você não tenha a competência ou força de vontade necessárias, ou porque não está comprometido consigo mesmo. Estes são os pensamentos vêm na nossa cabeça quando a gente não consegue finalizar essas ações, não é assim? Mas em boa parte dos casos, não é por causa disso! O que acontece é que a gente começou pelo lugar errado!

Na inquietação de fazer alguma coisa, definimos o que fazer, sem pensar em por que a gente vai fazer, ou seja, sem saber aonde quer chegar com aquilo. E esse é o ponto chave! Se você não tem clareza sobre aonde você quer chegar fica muito mais difícil persistir nas ações a que você se propõe.

Em outras palavras, você precisa ter clareza de qual é o seu propósito. Aonde de fato você quer chegar no final da caminhada que você está se propondo? Qual é o tipo de vida que você quer construir pra você mesmo? Qual é o tipo de mundo que você quer que o seu trabalho ajude a construir?

Pra você entender bem o seu propósito é preciso ter clareza sobre quais são os seus valores. Valores são aqueles pontos dos quais você nunca abriria mão, e que têm que estar necessariamente presentes no seu plano de vida.

É importante também você pensar sobre os seus talentos: o que é que você faz muito bem, e quando você faz você nem vê o tempo passar? O que, quando você faz, impressiona as pessoas com a sua facilidade?

Se os seus talentos assumirem um papel de destaque na sua vida e na sua carreira, você pode conseguir alcançar mais bem-estar e a leveza na construção do seu caminho.

Só que há uma armadilha aí: como ter clareza de propósito não é uma coisa urgente, ou seja, não é algo que se você não fizer hoje você terá um problema grave amanhã, é comum a gente deixar isso para depois. Só que, se isso sempre fica para um outro momento, quando você for ver, passaram-se anos, e você já escreveu vários capítulos da sua vida. Sua caminhada com pouca direção pode ter te levado a um lugar que não te satisfaz, às vezes até a uma situação muito ruim. A boa notícia é que você pode passar a escrever os próximos capítulos com mais foco!

É hora de pegar a sua vida nas mãos, e fazer com ela aquilo que realmente vai te realizar! Mas para agir e fazer acontecer, superando os problemas e dificuldades que estão aí, é preciso ter clareza do que você REALMENTE quer. Não do que você “gostaria”, ou do que “seria legal” ou “bacana”. Você precisa descobrir o que você quer DE VERDADE, aquilo que você faria de tudo para conseguir, e que preencheria sua vida de alegria e realização! Todos nós temos isso em algum lugar lá no fundo, e talvez pode estar mais “na nossa cara” do que a gente imagina.

Olhe para os seus pontos fortes. Se não for claro para você quais são eles, peça ajuda a alguém para identifica-los.

Tenha mais clareza dos seus valores. Faça uma lista das coisas que são mais importantes e indispensáveis para você na vida.

Tente identificar o tipo de problema que as pessoas têm, ou algo de que o mundo precisa, que você gostaria de poder ajudar com o seu trabalho.

Então reflita: quais alternativas profissionais usariam os seus pontos fortes para fazer a diferença que você quer fazer para as pessoas e para o mundo, em alinhamento com seus valores?

Pode parecer muito simples, mas fica aqui o convite. Se você nunca parou pra pensar nisso, agora é a hora! Tenho certeza de que você vai perceber como será mais fácil fazer escolhas importantes na sua vida, e você terá mais força para lutar pelos seus objetivos e persistir nas suas ações. Muito obrigado por estar aqui comigo e um grande abraço.